Acessórios, penduricalhos, enfeites, complementos, toque final… Chame como quiser, o fato é que joias e bijouterias fazem toda a diferença no look e conquistam quase todo mundo. Difícil resistir aos brilhos, às cores e formas dessas peças que estão por aí adornando homens e mulheres há centenas e centenas de anos.

Já contamos aqui de peças raríssimas e antiquíssimas já descobertas. Historiadores encontraram um colar com mais de 5.300 anos feito de meteorito usado pelos antigos egípcios. De lá pra cá, as joias fizeram história e conquista de plebeus a rainhas – o acervo pessoal da rainha Elizabeth II tem mais de 23 mil pedras preciosas em 300 itens exclusivos. Nós, pessoas comuns, não podemos ter uma coleção dessas, mas podemos admirar. A coroa britânica dá um gostinho para quem quiser apreciar de perto essas maravilhas: reúne e expõe todas as joias na Torre de Londres, um dos principais pontos turísticos de Londres.

Mas você não precisa ser rainha para exibir por aí peças lindas de causar impacto. Por sorte temos cada vez designer mais que habilidosos com ideias incríveis e criações de tirar o fôlego. Outra sorte é termos disponíveis materiais mais em conta do que a pedraria da rainha, mas com muita qualidade e belíssimos efeitos para peças de muito bom gosto e sofisticação.

No Brasil e no mundo
Uma pessoa que sabe bem juntar as duas coisas – design e materiais variados – é a designer Adriana Sola, fundadora da marca Madame Mordô, que fica em São Paulo. E é com ela o papo do Torrego hoje no #Estotrendy. Antes de abrir a prórpia marca, ela dividiu seu talento com grandes joalherias do país. Hoje, acumula mais de 15 anos de lindas criações cheias de estilo, referências e modernidade. Seu desejo é “empoderar a mulher brasileira, deixá-la segura de si para ir ainda mais longe”.

Suas ideias vêm de sua mente criativa e imaginativa, mas também de inspirações que colhe ao redor do mundo. Viagens são a principal fonte de referências e tendências que incrementam e enriquecem seu trabalho.

“Se eu não viajar, se não for atrás de tendências, não consigo fazer coisas diferentes”, comenta. Lembrando que ela está sempre seis meses à frente do nosso tempo. A coleção de hoje foi feita meio ano atrás, já antevendo as tendências desse verão que está chegando.

Na Madame Mordô, a Adriana traz oferece joias em prata e semi joias folheadas a ouro em coleções sempre frescas de encher os olhos. Apesar de vender apenas no atacado, é possível encontrar peças da marca por lojas e representantes em todo o Brasil.

Mix de cores e usos
E nem só de prata e ouro vivem as criações da Adriana. Pelo contrário, mesclar materiais diferentes é uma marca registrada da designer.

Suas peças trazem pedras super coloridas e inclusive materiais diferentes, como o couro galuchat. Muitas peças levam esse material que nada mais é que couro de arraia. O uso dele começou muitos anos atrás, lá pelos anos 20 e 30, na China e no Japão para revestir estojos e caixas decorativas. Hoje é encontrado em muitas peças de decoração e também em joias.

Falando em peixe, animal é uma das apostas mais fortes da Adriana na coleção. Seguindo tendências do mundo todo, a designer desenvolveu a coleção, como borboleta ou libélula.

Versatilidade também é uma palavra de ordem no dicionário da Madame Mordô. Além de serem peças lindas que caem bem em qualquer situação, qualquer hora, qualquer lugar, algumas ainda são uma espécie de 2-em-1. Partes desmontáveis para ter duas opções de modelo. Você pode sair de casa com um e mudar ao longo do dia, dependendo da agenda e da vontade.

É trendy
Dentre as tendências que nos acompanham, vêm acompanhando ao longo desse ano ou ainda estão ganhando força, podemos destacar algumas.

Nos brincos, os de argola estão com com tudo. Esse é um clássico, não podemos negar. Mas agora eles estão com força total em formatos diferentes, com detalhes, maior ou menor, mais grosso ou mais fino… vale tudo! Tem também os brincos longos. Mas longo meeeesmo, que é para chamar a atenção, se destacar no look e destacar seu rosto. Outra coisas que anda muito por aí são flores. Flores e joias têm tudo a ver: ambas são belas, encantam, enfeitam, alegram… Por que não juntar os dois, não é mesmo? E flores sempre caem bem. APoste também nos brincos retrô, aqueles com cara de que veio do armário da vovó ou de um brechó super legal.

Nos colares é oito ou oitenta: ou choker (as gargantilhas) ou longos em camadas. Nas mãos, uma coisa que chama a atenção é o adorno no dedinho. Esses aneis eram usados na Era Vitoriana e de tempos em tempos dão uma passadinha na moda. Como está acontecendo agora.

Dentre os temas, temos os temas marítimos – e isso inclui desde a reprodução de acessórios náuticos, como timão e âncora, até seres do mar e conchas. Aliás, a concha mais em alta são aquelas de búzios que encontramos nas feirinhas de praia, sabe?

Também temos pingentes com letras – monte seu alfabeto com as iniciais de quem você quer homenagear e não quer ficar longe. E o olho grego (aquele que é bom pra afastar mau olhado e, tão lindo que é, é bom também pra enfeitar) voltou a dar as caras nos acessórios.

Capriche nas cores, muitas, misturadas, vibrantes! Nos metais, o ouro voltou com tudo e promete invadir as caixas de joias das mais antenadas.

E aí, já escolheu a sua tendência preferida – ou vai seguir todas?

Deixe uma resposta