O trabalho de “psicólogos positivos” como Martin Seligman parece mostrar que as pessoas mais felizes são aquelas que descobriram suas forças únicas (como persistência e pensamento crítico) e virtudes (como humanidade ou justiça) e usam essas forças e virtudes. para um propósito que é maior do que seus próprios objetivos pessoais.

estas virtudes tem sido estudadas, principalmente pensando nos Pais terem um caminho a seguir para a educação dos seus filhos, você sabia que fazer um teste para descobrir suas forças e virtudes pode ser feito gratuitamente via online, que tomará menos de dois minutos para faze-lo e você aprenderá a distinguir quais são as suas forças e virtudes assim como as dos seus filhos, no caso dos Pedagogos, as dos seus alunos, importante focalizar e extrair o que tem de melhor no ser humano e não simplesmente as patologias.

Você pode ter certos pontos fortes que são tão naturais para você que você nem os considera mais como fortes. Pense em um episódio de sua vida quando você estava no seu melhor momento. Quais qualidades permitiram que você se realizasse assim pessoal ou profissionalmente? Embora existam numerosos talentos e forças que os seres humanos possam possuir, as forças e virtudes das pessoas são aquelas que a humanidade valoriza universalmente. Quando Martin Seligman e Chris Peterson procuraram descobrir e classificar os pontos fortes e as virtudes comuns entre as culturas, criaram uma classificação das virtudes centrais que os humanos valorizam moralmente, independentemente de suas diferenças culturais, raciais e religiosas.

Como os principais estudos sobre as fortaleças e virtudes foram selecionados?

Os principais estudos foram de acordo com o rigor metodológico, o tipo de investigação e a abordagem adotada na compreensão da relação entre o uso de forças e virtudes e o bem-estar psicológico (ou satisfação com a vida). Um dos estudos foi identificado como fundamental devido a sua ênfase na compreensão da relação entre gratidão e bem-estar subjetivo por meio da intervenção psicológica.

Um estudo de Linley, foi identificado como chave já que foi um dos primeiros a usar um modelo transversal de medidas repetidas para demonstrar evidências ligando o uso de forças pessoais ao melhor progresso das metas, satisfação de necessidades psicológicas, e melhoria do bem-estar.
Além disso, os estudos de Park, Peterson e Seligman foram também chave devido a suas evidências revelando que as forças específicas de caráter (esperança e entusiasmo) estavam positivamente associadas à satisfação com a vida e a influência no bem-estar psicológico.

Fiquem ligado com esta matéria que a nossa apresentadora do segmento E-INSIGHTS a Psicanalista Diana Dahre realizou deixou-nos muitos pontos importantes para melhorar o seu próprio desemprenho como ou das suas crianças.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here