Dizem por aí que “casal que não se separa em reforma, não separa mais”. Tirando o exagero que pode existir nessa afirmação, todo mundo sabe que não é nada fácil encarar uma obra dentro de casa. A palavra “reforma” deixa muita gente de cabelo em pé. só de pensar na poeira, na bagunça, no entra e sai de pedreiro, no barulho, no tempo que se prolonga mais do que o planejado… E quando precisamos mexer em ambientes essenciais da casa, como cozinha ou banheiro, então? Aí a dor de cabeça é quase certa. Mas se por um lado uma obra traz todos esses sentimentos, por outro lado nada como renovar e ter tudo novinho e arrumado! Para encarar essa empreitada, o melhor a fazer é respirar fundo e colocar a cabeça no lugar para tomar as decisões mais acertadas.

Cada macaco no seu galho
Nessa hora, a maioria das pessoas tende a escolher o caminho que imagina ser o mais fácil e mais barato. Ou seja, conduzir a reforma por conta própria, desde a compra dos materiais até a contratação de mão de obra e acompanhar a quebradeira. E é aí que entra um alerta importante: o barato muitas vezes sai caro. É bastante comum que aquela coisa de “indicação de amigo do vizinho do tio” leve a um caminho bastante tortuoso. A falta de conhecimento e experiência pode trazer problemas com a segurança das pessoas e da casa, acarretar em serviço mal feito, canos estourados, necessidade de reparos extras e até triplicar o orçamento no final das contas.

Por isso, quando chegar a hora de reformar, a primeira e essencial dica é procurar um profissional para conduzir todo o processo. Não importa se a mudança for necessária por problemas técnicos ou apenas um desejo de renovação e modernização do ambiente, se precisou quebrar ou mexer em estruturas, chamar um especialista é sempre a melhor opção.

Sabe aquele ditado “cada macaco no seu galho”? Pois é exatamente isso. Afinal, o especialista entende como fazer, o que fazer, os fornecedores de confiança que pode chamar, os materiais mais indicados para comprar, as soluções mais certeiras para cada problema, além do conhecimento estrutural da casa e a forma adequada de mexer em cada parte, seja hidráulica, elétrica, marcenaria ou o que for. Pegar indicações e mão de obra por conta própria sem saber como conduzir o processo pode parecer um bom negócio, mas na prática irá triplicar o seu trabalho, a dor de cabeça e o valor.

Foi com isso em mente que surgiu a Decoban, escritório paulista de arquitetura e design de interiores especializado em cozinhas e banheiros. Nessa edição de #Estotucasa, Torrego conversou com a sócia da marca, a arquiteta Regina Ansaldo, que conduz obras e reformas precisas, planejadas e administradas da melhor forma, com excelência, conhecimento e resultados lindos. E o mais importante: tudo feito sem dor de cabeça para o cliente, só qualidade e muita satisfação.

O segredo deles é estarem sempre atualizados no mercado, fazer com muita paixão, além de manter parcerias que criaram e fortaleceram ao longo dos 46 anos atuando na área. “Pedreiros, encanador, eletricista, marceneiro… Temos uma parceria há anos e sem essa equipe não conseguiria manter”.

Cozinha e banheiro
Mas contratar um especialista não significa fechar os olhos para tudo o que acontece. Afinal, estamos falando da sua casa, seu espaço, seu gosto e suas necessidades. E se envolver no processo é importante para que o resultado esteja de acordo com você e sua rotina. Então vale a pena ter algumas coisas em mente quando contratar o profissional.

Uma conversa aberta e detalhada é o início de qualquer trabalho, é desse papo que ele vai tirar as informações necessárias para pensar o projeto, combinando o olhar e conhecimento dele com seus desejos e expectativas.

Antes desse encontro, procure referências, converse com os demais moradores da casa e descubra seus gostos e vontades, entenda o estilo de vida e a rotina de cada um. E definir o orçamento disponível é sempre importante, claro. Então faça um levantamento de quanto você tem e quanto pode realmente gastar. Ter a consciência de tudo isso é importante para saber como direcionar o projeto.

Quando sentar para conversar com o arquiteto e designer, seja franco, afinal ele não conhece a família e a dinâmica da casa, portanto depende das suas informações para entender e fazer escolhas. Por exemplo: quem cozinha muito precisa de um suporte maior, quem faz fritura precisa de uma coifa, quem adora ser chef e recebe amigos para cozinhar é bom ter uma cozinha aberta, para quem quase não cozinha a melhor alterantiva talvez seja um espaço menor e eletrodomésticos que trazem praticidade. Assim por diante. Vale o mesmo para o banheiro. Entender, por exemplo, quantas pessoas usam aquele espaço, se a rotina é prática ou envolve um momento de relaxamento, se tem crianças… E por aí vai. Não esconda nada.

E mantenha os pés no chão em relação aos desejos e pedidos. Lembre: aquele projeto que você viu na revista ou na televisão é lindo, mas pode não funcionar no seu cotidiano e não se encaixar no seu espaço.

Em ambos os casos, cozinha ou banheiro, segurança, funcionalidade e praticidade, com opções fáceis de limpar e de usar são essenciais. Tudo isso com beleza, é claro. Afinal, são ambientes usados por todos da casa e passamos por eles muitas vezes por dia. E aí a gente precisa se sentir bem ali, não é mesmo? O estilo dos moradores da casa vão orientar os profissionais a fazer as melhores escolhas de peças, móveis, objetos decorativos, acessórios…

Coloque seus desejos e expectativas nas mãos de profissionais qualificados e o resultado será melhor do que você imagina.

Decoban
A Decoban está no mercado desde 1972 e é especializada em design de interiores, movelaria sob medida para cozinhas, banheiros, áreas de serviço, home theaters, armários e projetos totalmente personalizados. Da criação à execução de reformas em alvenaria, troca de revestimentos, hidráulica, elétrica, gesso e pintura.

Deixe uma resposta