Sempre é importante entender o que está acontecendo conosco antes de se quer tentar entender o que está acontecendo com os outros, dar um mergulho em nossos pensamentos, sentimentos, consciência e alma… OUCH é muita informação e nem sempre estamos dispostos a realmente escutar o que realmente estamos dizendo para nós mesmo!

Até parece uma brincadeira ou um jogo de palavras, porém é sim dentro de nossos pensamentos, porém a realidade está muito além e temos que trabalhar em isso dia a dia, Rubén Torrego compartilha-nos um insight que muitos de nós estamos vivenciando ou conhecemos a várias pessoas que o estão.

“As pessoas estão muito conscientes da … situação. Eles não são loucos. Mas, para eles, os fatos são simplesmente menos importantes que seus sentimentos … Não importa se os sentimentos são baseados em fatos, são justificados ou se os outros concordam ou não: é assim que eles se sentem e o mais importante “.

Uma definição prática: Um fato é uma afirmação que pode ser provada verdadeira ou falsa com evidências, por exemplo: “O inverno segue o outono”. Um evento que aconteceu no passado ou algo que já existe. Uma opinião é uma expressão da crença ou julgamento de uma pessoa e, portanto, não pode ser comprovada com evidências, por exemplo: “As noites de verão são melhores do que as noites de inverno”. As opiniões podem se basear em fatos ou emoções e, às vezes, servem para enganar deliberadamente outras pessoas (ou seja, na política). No entanto, na maioria das vezes, as pessoas misturam fatos e opiniões inconscientemente. Como você pode facilmente distinguir entre os dois?

As opiniões geralmente são precedidas de termos como “eu acho” ou “eu acredito” ou com adjetivos, comparativos e superlativos como ‘bom’, ‘melhor’, ‘estúpido’ etc. etc. Quando você deseja saber se a afirmação é um fato, você só precisa perguntar: “De onde você tirou suas informações?” ou “Que evidência você tem?”.

Você pode se deparar com situações em que as pessoas ficam irritadas quando você pede (mais) evidências. Aguente! Continue perguntando até que você conclua “não sabemos e queremos descobrir” ou aceite que não é um fato, mas uma opinião. Todo mundo tem direito a uma opinião e você nem sempre precisa concordar com essa opinião. Poderia até gerar novos insights e melhor entendimento um do outro.

Deixe uma resposta